Tatame do bem

Compartilhe:
Fazer um gol, soltar pipa, correr quilômetros, lutar com disciplina e respeito, dançar, fazer acrobacias, nadar com velocidade... toda e qualquer atividade exige dedicação e empenho, principalmente se for exercida de forma profissional. São necessários treino, força e muita dedicação. Mas o esporte proporciona muito mais que isso e cria capacidades que vão além do preparo físico: constroem sonhos, futuro, amizades, senso coletivo, respeito ao próximo etc. Pensando nisso e nos benefícios ao ser humano e ao coletivo foi criado o TATAME DO BEM, em março de 2013, com o objetivo de tirar crianças e adolescentes da rua e da ociosidade. O projeto baseia-se na máxima de "não dar o peixe, mas sim ensinar a pescar", trazendo crianças carentes para desenvolver as habilidades e capacidades da prática esportiva, aliados ao desenvolvimento de caráter ético e crítico, através do jiu jitsu e inclusão de menores aprendizes no mercado de trabalho. O jiu jitsu é uma arte marcial de origem japonesa que se utiliza essencialmente de golpes de alavancas, torções e pressões para levar um oponente ao chão e dominá-lo. Literalmente, jū em japonês signfica “suavidade”, “brandura”, e jitsu, “arte”, “técnica”. Daí seu sinônimo literal, “arte suave”. A prática da atividade envolve bastante contato e melhora o condicionamento físico e psicológico, diminui o estresse, aumenta a resistência, a flexibilidade, a coordenação motora e os reflexos, define os músculos. Trata-se de um esporte que envolve disciplina, concentração e exige muita determinação nos treinos para que o praticante eleve os níveis de aprendizado e conhecimento. Os idealizadores do projeto foram o Professor de Jiu Jitsu Kelysson Estefanio Vilela e o empresário Marcelo Cavalcante dos Santos com o apoio do Supermercado Cristal Ltda, onde se encontra a sede do Tatame do bem, local em que as atividades são realizadas. Num cômodo anexo do Supermercado Cristal 1 a criança ou adolescente pode usufruir de aulas de jiu jitsu em encontros regulares e periódicos para o desenvolvimento de habilidades motoras, físicas em geral, de raciocínio, observação etc. Lá encontram um ambiente onde se sentem protegidas e acolhidas, exercitando práticas para se sentirem seguras e aptas ao enfrentamento dos desafios do dia a dia. Para participar a criança precisa estar estudando (comprovação de estar matriculado) e ter notas rezoáveis, caso seja maior de 16 anos precisa trabalhar ou estar apto ao trabalho para que possa ser incluído no mercado de trabalho aprendiz. É com boa intenção e muito trabalho que surgem projetos assim. Ciente ainda de que a empresa é responsável pelo emprego de parcela da comunidade onde está inserida, caracterizando-se assim como uma das garantias fundamentais do sustento, geração e circulação de renda, bens e capitais da sociedade. Para que o papel social seja cumprido não basta que a empresa funcione, são necessárias decisões dos administradores voltadas para o bem comum e nosso exemplo neste momento é o Tatame do Bem.
Compartilhe:

Comentar